29 de out de 2012

Programação do Grupo Teatral Parlendas (novembro e dezembro) pelo projeto Cidade Entraves ou Estád[i]o de Sítio, contemplado pela 21 edição do Programa de Fomento ao Teatro para cidade de São Paulo:



Atividades de formação, abertas e gratuitas:
(conferir disponibilidade de vagas no producaoparlendas@gmail.com)

Todas as terças-feiras:
 19:00h às 22:30h
 - Núcleo de estudos sobre a copa 2014 e as transformações urbanas:
Local: diferentes espaços, dependendo dos pesquisadores e das demandas das comunidades de Itaquera, sempre decididos com uma semana de antecedência.

Todas as quartas-feiras:
 09:00h às 12:00h
 - Contato e Improvisação - Érica Moura da Cia Nova Dança
Local: Rua Frederico Brotero, 60 - C.D.C

14:00h às 17:00h
 - Capoeira Angola - Chocolate do Grupo "Angoleiro, Sim Sinhô"
Local: Rua Frederico Brotero, 60 - C.D.C

Todas as quintas-feiras:
09:00h às 12:00h
 - Estética Teatral - Anderson Zanetti
Local: Rua Frederico Brotero, 60 - C.D.C

14:00 às 17:00h
 - Recursos para Instrumentalização da voz - Fábio Pinheiro
Local: Rua Frederico Brotero, 60 - C.D.C

Todas as sextas-feiras:
 09:00h às 12:00h
- Oficina de Teatro para as crianças – Dara Freire do Grupo Teatral Parlendas
Local: Quadra ou Campinho, na Favela da Paz (próximo ao metrô Itaquera)

- Estudo Práticos de Palhaçaria e Teatro Cômico – Natália Siufi, do Grupo Teatral Parlendas
Local: Garagem do Seu Pedro, na Favela da Paz (próximo ao metrô Itaquera)

(os participantes se encontram sempre as 15m para as 9h, na catraca do metrô Itaquera)

Agenda de atividades:

15/11/2012
Encontro com “Nego Fugido” e Debate com Diversos Movimentos Sociais:
O Nêgo Fugido é um espetáculo da cultura popular santamarense que funde elementos da dança, da música, do candomblé e do teatro. Ele registra uma manifestação popular única, mantida há pelo menos um século pelos moradores de Acupe, distrito de Santo Amaro. Trata-se de uma encenação que recria, anualmente, a luta pela libertação dos escravos.
Organizado por diversos coletivos paulistas, o debate com convidados do Movimento Sem Terra, Mães de Maio, Movimento Negro, Movimento Teatral de São Paulo, pretende conversar sobre: escravidão, persistência dos modelos de opressão, intervenção, e “arte e resistência”, a partir o encontro com Nego Fugido.
15h – Manifestação Nego Fugido
17h – Samba de Roda e Cozinhado, com Nego Fugido
19h – Debate com diversos movimentos sociais e coletivos artísticos
Local: Centro Cultural Arte em Construção, sede do Grupo Pombas Urbanas, na av. Dos metalúrgicos, 2100.

     
24/11/2012
Mostra 10 anos de Fomento:
16h - Uma jornada de João e Maria - Cia. Nois na Mala
18h – Espetáculo Marruá - Grupo Teatral Parlendas
20h - Insônias de Antônio - Grupo Dolores Boca Aberta Mecatrônica de Artes
Local: Rua Frederico Brotero, 60 – C.D.C



 

25/11/2012
16h - Espetáculo Marruá – Grupo Teatral Parlendas
Sinopse: Quais são as linhas que demarcam um território? Que traçados determinam uma nação? O que nos torna povo de algum lugar? A pobreza respeita fronteiras? E a resistência?  Marruá é uma expressão utilizada pelos peões do centro-oeste do Brasil, para designar um touro que se desgarra do rebanho, fugindo para as matas e se tornando selvagem e bravo (alongado), pois passa da época de ser abatido. Como o bicho que rompe as cercas que lhe prendem, deixamos de ser mansos e nos afastamos do rebanho para enxergar de mais longe. O espetáculo foi criado a partir de narrativas de diferentes brasileiros, recolhidas pelo grupo nas cinco regiões do país, em territórios de resistência e luta como: quilombos, seringais, aldeias, vilas e assentamentos. Fragmentado em blocos, apresenta o nascimento, desenvolvimento, morte e ressurreição de uma “comunidade” em constante transformação. (60m – livre – espetáculo de rua)
Local: Praça Ocaruçú - Itaquera (Rua Alaíde de Souza Costa, altura do nº 600 - continuação da Rua Júlio Bala, esquina com Rua Virgínia Ferni, Conjunto José Bonifácio)


08/12/2012
16h – Espetáculo Todo Mundo Tem um Sonho – Grupo Pombas Urbanas
Sinopse: Primeira montagem infantil do grupo, o espetáculo resgata as origens do circo-teatro no Brasil e recria o universo das antigas e populares companhias de circo mambembe numa linguagem interativa e envolvente. Surgiu a partir da intervenção La Suerte (2000), criada e apresentada pelo grupo nas ruas do centro da cidade e associações de bairro do município de São Paulo.
Local: Quadra ou Campinho, na Favela da Paz (próximo ao metrô Itaquera)

15/12/2012
16h - Espetáculo Marruá – Grupo Teatral Parlendas
Sinopse: Quais são as linhas que demarcam um território? Que traçados determinam uma nação? O que nos torna povo de algum lugar? A pobreza respeita fronteiras? E a resistência?  Marruá é uma expressão utilizada pelos peões do centro-oeste do Brasil, para designar um touro que se desgarra do rebanho, fugindo para as matas e se tornando selvagem e bravo (alongado), pois passa da época de ser abatido. Como o bicho que rompe as cercas que lhe prendem, deixamos de ser mansos e nos afastamos do rebanho para enxergar de mais longe. O espetáculo foi criado a partir de narrativas de diferentes brasileiros, recolhidas pelo grupo nas cinco regiões do país, em territórios de resistência e luta como: quilombos, seringais, aldeias, vilas e assentamentos. Fragmentado em blocos, apresenta o nascimento, desenvolvimento, morte e ressurreição de uma “comunidade” em constante transformação. (60m – livre – espetáculo de rua)
Local: Quadra ou Campinho, na Favela da Paz (próximo ao metrô Itaquera)

Nenhum comentário: