6 de jan de 2011

Eu não esperava por esse por do sol, CHAPADA DOS GUIMARÃES!
Cuiabanos queridos nos prepararam uma galinhada, e enquanto comia rezando na beira da cachoeira do marimbondo, duas libélulas azuis que só devem existir aqui, pousaram em meu braço. Pequi, Piche (passoquinha de milho), Mogica de pintado, cr...emosinho e outras delícias foram provadas já com saudade. Estamos indo hoje para uma comunidade Quilombola em Livramento e vamos ficar alguns dias, trocando sopro de vida. Mas nada me fez perceber melhor a grandiosidade da existência do que observar o por do sol no mirante da Chapada. Fui tomado por uma devoção pela natureza. Me lembrei do Pequeno Príncipe que quando estava triste assistiu a centenas de pôres do sol..Mas a nossa Terra é tão grande que eu só pude ver um, que jamais esquecerei...O céu era um rosto de um palhaço e o sol era o nariz de Deus e isso me fez lembrar com alegria dos meus amigos espalhados por aí. Saudade.
Eric D'Ávila

Nenhum comentário: